Quinta-feira, 27 de Outubro de 2016

quinta-feira

São muitos quilómetros, muitas árvores e carros, segundos que se perdem para fazer. O que for. A mulher resigna-se à viagem, sabendo que uma vez no sítio não deixará de sorrir à esquerda e à direita, sempre em sentido, como alguém que cumpre um desígnio. A outra mulher estará por perto, vigilante, a tentar captar tudo o que é dito, a pensar mais rápido do que seria de esperar a tal hora. No fim, dariam as mãos se fossem esse tipo de amigas. Não precisam de dar as mãos, sabem-se sobreviventes e estão uma com a outra.

publicado por Patrícia Reis às 16:46
link do post | comentar

por este mundo acima_

Por este mundo acima

pesquisar neste blog_

 

arquivos_

Os Livros_

Clique na imagem

para comprar o livro.




















subscrever feeds