Quinta-feira, 22 de Outubro de 2015

Fictiongram, continuação da continuação

Onde a intimidade é isso: íntima; fumar podia ser bom; as chegadas são previsíveis; um marialva pode dar jeito

Jaime optou por parecer que não tinha pensado em nada, umas calças de ganga, camisa branca, casaco sem história. Esteve quatro minutos à espera que o creme depilatório lhe devolvesse a candura das orelhas, agora isenta de pelos. Perguntava-se se seria normal depilar assim as orelhas, nunca falara com Carmen sobre o assunto, muito menos com o irmão. Era uma coisa dele. Podiam dizer o que quisessem. Ele não gostava de pelos a sair das orelhas.

Paulo olhou para os fatos e escolheu o riscado por ser seguro. Precisava de​ um envelope que o mantivesse confortável e o fato cumpria a função. Experimentou colocar as mãos nos bolsos. Sentiu que as tinha suadas. Odiava a ideia da festa. Ensaiou dizer o seu nome em voz alta. Tirou os óculos e limpou-os. Gostaria, nestas ocasiões, de ser fumador. Entendia o conforto extraordinário de ter algo que fazer, de ter a hipótese de se escapulir para fumar fora do recinto.

Carlota encontrou o seu pequeno carro utilitário, citadino, a alguns metros da porta do prédio. Foi maldizendo os saltos agulha, embora feliz com a escolha das calças pretas de seda. Havia nela, apesar do batom roxo, uma garantia de profissionalismo e essa era a imagem que gostaria que tivessem dela. Guiou com destreza, sem hesitações. Havia um estacionamento improvisado, ela entregou o convite e as chaves do carro. Considerou o lado sofisticado de tudo aquilo. Depois tropeçou e caiu.

A mão que a amparou, no segundo exacto em que Carlota percebeu que o desastre tinha sido captado por um qualquer fotógrafo, pertencia a uma voz que dizia

 

Como facilmente perceberá, vai apagar essa fotografia.

 

Mas...

 

Não há mas nenhum, o senhor apaga a fotografia ou temos uma chatice e é já aqui.

 

Carlota não fazia ideia de quem era o seu salvador. A perna esquerda sangrava, as calças estavam irremediavelmente perdidas, percebeu que o telemóvel tocava no interior da sua clutch. Não ligou. Podia ser Jaime. Era ele, de certeza. Não atendeu. Levantou-se amparada àquele homem grande e ouviu-o perguntar

Está bem? Como se sente? Foi uma queda e tanto. Sou o Martim

publicado por Patrícia Reis às 19:34
link do post | comentar
19 comentários:
De kika a 2 de Novembro de 2015 às 15:25
Esta manhã o expresso estava mais pobre cara P. Reis


De Patrícia Reis a 3 de Novembro de 2015 às 10:29
Olá Kika, eu nem sei explicar. Ou seja, dizem-me que foi um engano, um problema técnico. Enfim, pode ser que não se repita. Uma coisa é certa, existem textos e fotos para todos os dias da semana. Às vezes, fico a pensar se vale a pena, se terá algum impacto relevante, se as pessoas lêem (bem, o passaroco lê para fazer comentários políticos e continuações com nuances de actualidade, mas encaro isso como um exercício criativo da parte de tal avatar, o resto dos comentários não os leio, fico sempre a pensar na vidinha e isso, como se sabe, não é bom!), se é bom ou mau. Não ligue, isto passa-me. É o Inverno que chega e quando o Inverno chega é tudo mais complicado. Bejo


De kika a 3 de Novembro de 2015 às 15:22
Olá Patrícia Reis
Claro que vale a pena e é bem melhor pensar
na nossa vidinha que em qualquer outra coisa.
Sabe P. Reis na minha vidinha fui obrigada a também gostar do inverno.
Como sou uma trapalhona na escrita decidi
enviar-lhe ( mesmo se perco o anónimato )
uns chocolates dos melhores que fabricam aqui
na minha região (deliciosos ).
Tenho a certeza que vai adorar e o seu inverno vai
ficar um pouco mais doce.
Comigo a coisa funciona...um simples gesto e tudo
fica mais colorido.

Um abraço


De kika a 18 de Novembro de 2015 às 14:38
Cara Patrícia Reis
Finalmente os seus chocolates "agarraram asas e voaram"
para o seu atelier na Av. da República .
Espero que cheguem em boas condições e que a P.reis e a sua
pequena família apreciem os chocolates .
Uma caixa tem a particularidade de terem sido criados em "honneur " do presidente Giscard d'Estaing quando há uns anos
visitou a região e chamam-se por isso Giscard .

(por favor não publique o comentário para eu não ficar embaraçada. Sabe? foi um impulso "desastroso" ). :-)

Um abraço


De Patrícia Reis a 19 de Novembro de 2015 às 16:34
Querida Kika
Obrigada, obrigada:) Não imagina como o seu gesto me comove. Beijo


De kika a 25 de Novembro de 2015 às 15:12
Olá P.Reis
Segui os seus chocalates até ao aeroporto de Lisboa
onde chegaram quinta-feira à noite.
Já recebeu?
Desculpe a caixa toda mal arrumada mas foi culpa
da menina dos correios.

Um Abraço


De kika a 26 de Novembro de 2015 às 16:17


De Patrícia Reis a 26 de Novembro de 2015 às 20:23
Olá olá, pois ainda não chegaram, mas não se rale com isso, por favor, estes atrasos são mesmo assim, o que conta é a intenção e desculpe só responder agora! Um beijo P


De kika a 26 de Novembro de 2015 às 22:23
Uma derradeira precisão
´não estou nada preocupada
a história é que aqui( não faço
a mínima ideia com é Em Pt. )
Podemos seguir uma carta ou qq
outro envio com um número que nos
dão nos correios. Achei divertido ,mas
o " contacto foi cortado " ao chegar a LX.Aeroporto
apenas isso. Abraço





De kika a 2 de Dezembro de 2015 às 13:55
Olá Patrícia Reis
Não quero de forma alguma que perca o seu tempo
nem que agradeça o meu desassossego.
Mas seria simpático da sua parte informar-me se sim
ou não recebeu essa confusão.
Foi a primeira e a última vez que envio seja o que for a desconhecidos.
Com um pouco de sorte é como eu e não gosta de
chocolates.


De Patrícia Reis a 2 de Dezembro de 2015 às 19:15
adoro chocolates! São um belo anti-depressivo, a verdade é que não chegaram. Mas não tenho a certeza de que tenha a morada certa, será que tem? Avenida da República, nr6, 9 Dt. Seja como for, Kika, o que conta é a intenção, o gesto e a atenção que, como já disse, me comove muito. Bem haja. Um beijo


De Kika a 2 de Dezembro de 2015 às 22:54
Cara Patrícia Reis
Enviei para:
Atelier 004
Patrícia Reis
Av. da República , 6-9 Dto
1050-191
Lisboa
Portugal

Imagino que tem outras " preocupações " mas agora que sei que
gosta de chocolates amanhã já vou ligar para o serviço de apoio ao cliente que figura no talão de envio (18.11.2015 )
Odeio desatinos destes...tanta tecnologia e ainda mais um " extra"
para que chegue ainda mais rápido .
Como não são industriais penso que a data limite é mais curta.
Desculpe e acredite que vou reclamar
Um Abraço


De Patrícia Reis a 3 de Dezembro de 2015 às 10:19
Não há nada para desculpar, Kika. Por favor. Seja como for, estou-lhe grata, muito grata. Um beijo


De kika a 3 de Dezembro de 2015 às 14:01
Este comentário não tem resposta

Falei com um rapaz muito simpático nos correios do Aeroporto
com um número de tel. 218318149 que me deram aqui nos
correios. Por sua vez o rapaz deu-me outro número que é da alfândega 218318142 /49 / 50 . Tentei inúmeras X sem
resultado como eu receava.
A informação que retirei do rapaz é que os chineses enviam
um número alucinante de encomendas que se atropelam e que
atrasa tudo ( não estava previsto que os chineses entrassem nesta história ).
Como jornalista que é talvez seja mais autoritária que eu e tenha
um "atalho" que ignoro.

A referências do envio são :

1 MiniPac Prio Europe

número. : RC 929528685 CH

18.11.2015


( os portugueses já não gostam de nós , somos uns compatriotas de segunda classe, como não bastasse até os chineses nos passam á frente )

Um Abraço




De Patrícia Reis a 7 de Dezembro de 2015 às 17:40
Kika, nem sei o que dizer. Mas vou tentar resolver sim! um beijo grande


De kika a 8 de Dezembro de 2015 às 00:51
Olá Patrícia Reis

Este atraso significa que provalvelmente os chocolates já estão impróprios para consumo.
Foi pena e fica tudo igual + 1 impluso falhado
Historias bizarras...
Assim não tem que provar coisas enviadas por
desconhecidos,as coisas que todos os adultos
sensatos dizem às crianças...

Um Abraço


De Patrícia Reis a 9 de Dezembro de 2015 às 14:17
eu não sou muito sensata:) obrigada. Faz de conta que chegaram e eram maravilhosos. Beijo


De kika a 9 de Dezembro de 2015 às 16:00
Como também não o sou... essa coisa de fazer de conta deixa-me desassossegada.
A Terra não deixa de girar de girar por isso.
Espero que o meu próximo impulso seja mais
favorável e que " chegue " ao destino sem
ser atropelado pela economia emergente e outros
salamaleques que por aí vão ser obrigados a fazer.
Eles la no sítio deles, antes de viajarem para a Europa são obrigados a seguirem lições de civismo
Agora somos nós a fazê-lo para não os incomodar
Não tenho pressa nenhuma de voltar a Portugal
Inutil de responder P.Reis
Deixe-me desejar-le umas Boas Festas de fim de Ano

kika


De Patrícia Reis a 9 de Dezembro de 2015 às 18:11
Um Feliz Natal! E um feliz ano novo:) beijo


Comentar post

por este mundo acima_

Por este mundo acima

pesquisar neste blog_

 

arquivos_

Os Livros_

Clique na imagem

para comprar o livro.




















subscrever feeds