Quinta-feira, 15 de Setembro de 2016

quinta-feira

O homem era gentil. Atara à cadeira de madeira do restaurante um lenço de seda que, mais tarde, seria cobra no pescoço a proteger do frio. Falou com entusiasmo, falou demais, disse-o a certa altura, e a mulher ouviu. Ouviu com gosto e atenção para lhe apanhar as manhas, as hesitações. Espicaçou uma ou outra ideia e ele foi, ligeiro, pela vida a dentro. No princípio da noite, a mulher pensou que sim, tinha muitas perguntas para fazer.

publicado por Patrícia Reis às 22:41
link do post | comentar

por este mundo acima_

Por este mundo acima

pesquisar neste blog_

 

arquivos_

Os Livros_

Clique na imagem

para comprar o livro.




















subscrever feeds