Terça-feira, 30 de Agosto de 2016

terça-feira

Então a mulher experimentou os sapatos. Vertigionosos, cinzento prata, abertos, lindos, inesperados, impossíveis. Pagou os 69 euros e 90 cêntimos, abençoou os saldos e levou o saco para casa. Feliz. O marido disse-lhe

Talvez comprar uma redomas de vidro para colocar os sapatos que nunca conseguirás calçar...?

A mulher manteve-se calada. E o homem, olhos no computador, acrescentou

Bom, são cab shoes, certo?

A cabeça fez um sinal positivo, ter sapatos para andar de táxi, ela que nunca anda de táxi, bom... decidiu não adiantar mais nada e, depois, carinhosamente, os sapatos foram instalados dentro de um saco branco de algodão e colocados com todos os cuidados junto dos outros. Todos sapatos impossíveis. A mulher, apesar de não ser hora, tomou mais um comprimido para as dores de costas.

 

publicado por Patrícia Reis às 19:40
link do post | comentar

por este mundo acima_

Por este mundo acima

pesquisar neste blog_

 

arquivos_

Os Livros_

Clique na imagem

para comprar o livro.




















subscrever feeds